23 de abr de 2012

Ok, entendi!!! Ele quer só minha amizade!!!

Ok, sem esperanças, sem expectativas. Então vamos tirar de órbita, deletar do mapa. Excluir do skype, colocar invisível no MSN, bloquear no face, apagar os telefones e se proibir de falar sobre ele com as amigas... mas sem conseguir esquecer que ele existe!!! Daí é pedir demais.

E como se desse tempo para esquecer... não passa uma semana e chega um email: "Taty, quer almoçar num restaurante japonês amanhã???"

As pernas tremem, as borboletas acordam do profundo sono no escurinho do estomago vazio, o sol brilha, os passarinhos cantam.... calma, chega, pára tudo!! Ele quer só minha amizade!!!

Mas e agora, o que eu respondo?

Quero ir... preciso me testar.. preciso descobrir se consigo. Não quero ir, vai ser difícil demais olhar para ele e não poder beijá-lo. Ver as mãos dele apoiando na mesa e não poder tocá-las. Dizer “não, obrigada, não quero sobremesa” sem colocar “amor”,no começo, meio ou final da frase.

Eu quero ir, preciso olhar pra ele, sentir o cheiro dele, mesmo que de longe. Não, eu não quero ir, ele é incapaz de me devolver o que eu perdi e preservava, não darei a amizade que ele tanto estima...

E o conflito interno tomou conta do meu ser por 26 horas, quando finalmente consegui responder: “Bom dia, como vamos fazer?”. E no pensamento: "Ele quer só minha amizade!!!"

Uma roupa simples e bonita, afinal, eu não estou indo para seduzi-lo, mas quero que ele pense: ‘nossa, que linda’. Perfume: o que ele deu de presente. Será que ele é capaz de identificar o cheiro? Capaz, né... Banho, cabelo, unha, maquiagem –Meu Deus, está quase na hora!!! Meu carro virou um jatinho!! E exatamente com 3 minutos de atraso (um ou dois faróis fechados que eu não contava) lá estava eu, na porta da casa dele.

Filho da mãe, ele colocou a camisa vermelha... Meu Deus, é muita sacanagem... como ele fica lindo de vermelho... e ele sabe que eu gosto... eu devia ter vindo com um decote mais provocante. Não, não, não.... ele quer só minha amizade!!!

Ele está chegando, cada vez mais perto... Putz, primeiro balde de água fria. O medo era tanto de errar o rosto que ele quase beijou minha orelha...

Lógico que eu não esperava por um beijo na boca, afinal não beijo amigos na boca. Mas tamanho distanciamento me fez pensar pela primeira vez o que eu estava fazendo ali. Calma, Tatiana, ele está dizendo corporalmente o que você já está cansada de saber: Ele quer só sua amizade!!!

Papo vai, papo vem, falamos dos empregos, das famílias, dos amigos, dos planos futuros... tudo muito agradável. E eu até me sentia totalmente a vontade.... quando não olhava pra ele!! Porque quando eu olhava, eu lembrava que não tinha mais beijo, nada de carinho, nada mais mãos dadas, nunca mais “babolinda”.... também, né... ele quer só minha amizade...

- “Vamos comigo no shopping?”

E agora, o que eu respondo? Não sei, não sei, não sei.. que vontade de fugir, que vontade de ficar...

- “Sim, pode ser”.. saiu no automático, sem eu pensar.

Bem, ele comprou o que precisava, me agradeceu por ajudá-lo a escolher e voltamos. Parei para abastecer no posto em frente ao prédio dele. Enquanto a bomba enchia o tanque, pela primeira vez saímos do assunto “você” e tocamos no assunto “nós”... quer dizer, ele tocou:

- “Não quero que você fique chateada, quero você bem, agora eu entendo o que dizia sobre não me querer por perto. Se não for para te fazer bem e se isso te alimentar esperanças de algo que não vai acontecer e blá blá blá wiskas sachê... não vai acontecer, não vai acontecer, não vai acontecer... Depois dessa frase, não ouvia mais nada, além do eco que ela proporcionou. Não vai acontecer!!! Ele quer só minha amizade.

Tudo que consegui dizer foi: “Foi agradável, vamos ver como vai ser o ‘Pos’, te mantenho informado”... e vamos para digestão dos fatos!!!

Outro abraço distanciado, daqueles que a gente dá no tio-avô que nem lembramos o nome e entro no carro. Um tchauzinho pelo retrovisor e uma sensação absurda de “algo faltando”...

Foi tudo perfeito.. a companhia agradável e educada, os bons papos (embora nada bazzingas), mas um vazio enorme pela falta do que realmente me 'falta'... Não doeu. Não chorei. E acho que estou até agora sem saber o que dizer... Mas o vazio nunca será preenchido, disso eu sei! Nunca mais romance, nunca mais cinema, nunca mais drinque no dancing, nunca mais “cheese”... Nunca uma espelunca, uma rosa nunca... Nunca mais feliz...





Então, se nunca mais, por que não tentar sermos amigos?





Adicionei no face de novo, no skype, no MSN. Peguei o num do celular de volta e troquei a frase: “Bom dia, dia!” para: “Ele quer só minha amizade”.





8 comentários:

  1. Que lindo, mas muito triste tb.... como vc conseguiu superar isso? Quanto tempo demorou até ser feliz de novo? Eu ainda não me recuperei do baque... ele tb , depois de termos vivido juntos por 40 dias, desistiu de tudo...e só quer minha amizade, curte tudo o que escrevo no face, diz que estou linda nas fotos... isso depois de tudooo, de eu ter feito tuuudo por ele...aje como se nada tivesse acontecido. Estou péssima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sandra, tudo bem?
      Vcs viveram juntos por 40 dias e você está sofrendo? Eu te entendo, pois criou uma expectativa que não foi atendida... você acabou se entregando muito cedo, flor. Logo logo se sentirá melhor.. mas só depende de você!!!
      Qto a mim, ainda estou vivendo a situação... ele sempre foi um grande amigo, antes de ser meu namorado... e como eu disse a uma amiga: pessoas integras, temos que cultivar nas nossas vidas. Temos conversado bastante via skype, pois ele mora longe, e percebo que ele ainda está muito confuso com tudo o que aconteceu. Ele também sofre muito... mas estou procurando não alimentar expectativas... colocar na minha cabeça que é só amizade.. assim posso ajuda-lo, como eu sempre quis.. ter uma pessoa inteligente e integra por perto e se ele se decidir por mim, estarei pronta para recebe-lo novamente na minha vida afetiva. Mas não pense que é facil.. está sendo um trabalho arduo, e que eu sei que só depende de mim!! ;-)
      Fica bem!!!! Como eu disse em posts anteriores, amores vem e vão... e, parece clichê, mas sempre que algo sai da nossa vida, é para pintar coisa melhor!!! rss...

      Excluir
  2. Adorei Tatiana, Parabéns!! ... Muito bacana, as suas palavras são as minhas EM TUDO!! Tive uma injeção de ânimo. É difícil sim, mas o principal é colocarmos na cabeça que ele só quer nossa amizade. Até gosta de nós, até gosta da companhia, mas só quer nossa amizade... pensar assim me faz sentir conforto, não crio expectativas e tento o ver como amigo também... Se não deu certo, um dia dará... se não for com os nossos amigos, será com certeza com uma pessoa especial. Muito obrigada pelo texto... Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rayssa, mil perdões.. só vi hoje o seu comentário, não sei porque não recebi notificação dele... mas sabe o rapaz que queria só a minha amizade? Estamos casados. Dia 15 de julho fará um ano.

      Beijos

      Excluir
  3. Olá, adorei o texto pensei que essa situação so tinha acontecido comigo :( tenho um amigo que sou apaixonada por ele faz quase 1 ano falo com ele quase todos os dias e ele tem cuimes, demostra atenção mais carinhos é bem distantes, me dá broncas chama minha atenção curte minhas fotos sozinhas e até comenta, para o video game pra falar comigo, vem me visitar na minha casa de surpresa... mas, ele tem que dizer te amo minha AMIGA!Eu ultimamente venho me torturando e não sei o que fazer espero que um dia supere isso, e obrigada pelo texto me vi em varias partes e tentar amizade pra mim acho que ja não está dando mais certo. Tô me machucando muito :(!

    ResponderExcluir
  4. Tenho um cara que eu gosto, mas ele também só quer minha amizade nada mais ele sabe que eu gosto dele... Mas fica só nessa. Eu amo ele e ainda estou sofrendo oque dá pra fazer pra mim não sofrer?

    Bjs, lindo o texto.

    ResponderExcluir
  5. Aos anônimos de 02/05/2013 e 26/07/2013... me perdoem não responder os comentários de vocês antes. Não sei porquê, não recebi notificação dos comentários e só vi hoje, que resolvi matar saudades do blog e reler alguns textos. Preciso contar uma coisa para vocês. Eu topei o desafio de ser amiga dele. Fomos a shows juntos, alguns barzinhos, viajamos juntos. Ele se mudou para São Paulo. Voltamos a namorar e hoje estamos casados há quase um ano. Descobri que não era falta de amor, mas sim insegurança de viver um amor. Antes a mãe dele não gostava de mim, hoje é quase uma mãe para mim. A gente nunca sabe o que Deus reserva para nós. Espero que vocês tenham tido a mesma sorte no amor.. se ainda não tiveram, tenho certeza que logo estará por vir!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Estou tao feliz por vc tatiana... quero que isso tb me aconteça

    ResponderExcluir